Copacabana e a calçada portuguesa

Copacabana é um bairro que se localiza na zona sul da cidade do Rio de Janeiro. A sua praia e calçadão são um dos locais mais famosos do mundo, para cariocas, brasileiros de outros locais do país e turistas estrangeiros.

A praia tem cerca de 3 km de extensão e um areal bem argo. Aqui realizam-se diversos eventos desportivos e musicais, praticam-se desportos variados como voleibol e futebol de praia, passeia-se, corre-se, conversa-se. É sempre muito movimentada, quer de dia quer de noite.

Ao longo do passeio que acompanha a praia, no calçadão, existe também uma ciclovia e vários quisoques. É comum ver os cariocas beberem água de cocô, cerveja ou petiscar enquanto passeiam a pé ou de bicicleta.

O padrão do calçadão é algo a destacar.

Com uma extensão de 4,15 km, o calçadão é mundialmente conhecido e imediatamente associado ao Rio de Janeiro.

Em 1905 o Prefeito Pereira Passos iniciou as obras de construção da Avenida Atlântica, onde se encontra a praia de Copacabana. O Prefeito estudou na Europa, onde obteve influência de arte Europeia. Pretendia modernizar a cidade do Rio de Janeiro, construindo na sua cidade grandes avenidas.

Foi na administração deste Prefeito que foi introduzida a ideia da calçada portuguesa. Foi mandado vir um grupo de calceteiros portugueses e as pedras que iriam ser aplicadas no calçadão. Os calceteiros são os profissionais de colocação de pedra de calçada.

O padrão que se encontra no calçadão de Copacabana foi inspirado no que existe no Rossio, uma praça no centro de Lisboa. Em Portugal os mosaicos já eram utilizados desde 1842 nas calçadas e praças.

Quando a calçada foi colocada em 1906, o padrão era menos curvilíneo e desenvolvia-se perpendicular à praia. Nos anos 30 uma parte do calçadão foi destruído e com as obras de reparação o padrão foi alterado para ficar paralelo à praia.

Mas foi apenas nos anos 70, com o aumento da faixa de areia e o alargamento das pistas, que o tamanho das ondas foi ampliado para coincidir com a largura do novo calçadão. A autoria foi do paisagista Roberto Burle Max.

As pedras portuguesas tornararam-se uma tradição no Rio de Janeiro, tendo surgido novos desenhos nas calçadas de Ipanema e Leblon.

Quer conhecer o mundo melhor?

Vou enviar histórias e fotos de vários lugares do mundo!
Deixe-se inspirar 🙂
Pode cancelar a subscrição a qualquer altura. Powered by ConvertKit

26 comentários em “Copacabana e a calçada portuguesa”

  1. Copacabana é linda mesmo! Não conhecia a história por trás das pedras portuguesas do calçadão. Muito legal! E é algo tão corriqueiro para nós que moramos no Rio. Alíás, eu moro em Niterói e o calçadão da praia de Icaraí também é composto por pedras portuguesas. Parabéns pelo blog!

    Responder
  2. Adorei saber as curiosidades sobre a calçada portuguesa! Eu adoro o Rio, é a minha cidade preferida no mundo, tive a chance de morar por lá 1 ano e fazia caminhada no calçadão pela manhã, que saudades ??
    Adorei o seu blog Catarina, um beijo!

    Responder
  3. Excelente post. Muitas pessoas não sabem que nossas calçadas são inspiradas nas calçadas de Lisboa. Particularmente acho as nossas melhores, As portugueses apesar de serem mais limpas e polidas, escorregam demais. Eu mesmo quase tomei vários tombos da última vez que estive em Lisboa.
    bjs
    Dani Bispo

    Responder
  4. Que interessante, o RJ é realmente fantástico e eu desconhecia que estas pedrinhas eram originárias de Portugal. 🙂 Aqui em minha cidade (Curitiba) temos o primeiro calçadão do Brasil e tbm é todo pavimentado com estas pedrinhas. 😉

    Responder
  5. Acho muito bacana a sua proposta. Geralmente as pessoas vão a Copacabana para ver o mar e tal. Mas a história por trás disso tudo, muita gente não sabe. Ótima contribuição! <3

    Responder
  6. Tem muita informação aí que eu, como brasileira e carioca, não sabia! Sabia que a padronagem era relacionada a Portugal, mas não sabia que era de uma praça específica! Muito bom o texto, aprendi muito!

    Responder

Deixe um comentário