O templo mais antigo de Chiang Mai

Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia e a capital da província com o mesmo nome.

Localiza-se no vale do Rio Ping, numa zona montanhosa, a cerca de 700 km de Banguecoque. Tem mais de 300 templos, quase o mesmo número dos que existem na capital. Por existirem tantos templos, é considerada a capital espiritual da Tailândia.

História de Chiang Mai

A história desta cidade é bem diferente de Banguecoque ou Ayutthaya, as outras cidades sobre as quais eu já falei. Pertenciam a reinos diferentes e por isso a sua história é um pouco distinta.

A cidade de Chiang Mai pertencia ao Reino de Lan Na, o Reino de Milhões de Campos de Arroz.

Em 1296 Chiang Mai foi fundada e tornou-se capital do Reino de Lan Na durante 472 anos.

Sofreu algumas lutas contra os outros reinos existentes na sua proximidade, como o de Ayutthaya, tendo acabado por ser ocupado pelos birmaneses. Para tentar proteger a cidade foi construído um muro em volta da cidade (ainda hoje o vemos).

Os birmaneses permaneceram durante 200 anos até à existência de uma revolta da população. Seguidamente, o Reino de Lan Na tornou-se um estado do Reino de Sião. No entanto, esta influência birmanesa é visível ainda nos nossos dias nesta zona do norte da Tailândia.

Além dos inúmeros templos, Chiang Mai tem muitas outras atrações que passam por atividades relacionadas com desporto, compras, bem estar ou com a natureza. É possível realizar visitas ao parques de elefantes e tigres, para quem gostar.

O templo mais antigo de Chiang Mai é o Wat Chiang Man, que se localiza no interior da área muralhada. Foi construído logo após a fundação da cidade, em 1297. O Rei que teve a ideia de construir este templo budista viveu no seu interior para que pudesse supervisionar a construção da nova capital do reino Lan Na.

Existem vários edifícios principais no templo. De seguida, indico quais.

Salas de meditação

Existem duas salas de meditação. A sala maior tem uma fachada lindissima de ouro e abriga uma estátua de Buda, que é a mais antiga da cidade. Data de 1465.

A sala de meditação mais pequena tem no seu interior duas imagens de Buda. Os tailandeses acreditam que a imagem de cristal tem o poder de proteger contra catástrofes. A outra imagem foi esculpida em pedra no Sri Lanka no século XVIIIe acredita-se que tem o poder de invocar a chuva.

Na entrada da sala de meditação mais pequena existem duas nagas esculpidas.

Chedi Chang Lom

Este chedi é uma stupa em cuja base se encontram gravad 15 elefantes. É feito em pedra e o seu topo em ouro.

Ubosot

É o local onde os monges eram ordenados. O edifício é de madeira e pintado em várias cores. À frente do Ubosot encontra-se uma pedra, one está incrito a data de fundação da cidade de Chiang Mai.

Chiang Mai é uma cidade muito bonita e interessante e com uma história um pouco diferente da caóitca Banguecoque. Para perceber um pouco do país é necessário uma deslocação aqui, até ao norte do país. Esta zona foi outro reino, vai notar diferenças em vários aspetos, até na comida.

O Wat Chiang Man até pode não ser o mais interessante da cidade, mas foi o primeiro e tem alguns pormenores que são magníficos. Eu recomendo ir até lá e visitar. Fica mesmo no coração de Chiang Mai.

Como planear uma viagem de forma independente (tal como eu faço)?
. Reservar os melhores voos no SkyScanner. Aqui consegue encontrar e comprar os melhores voos para o destino escolhido.
. Alugar carro no Rentalcars. Vai encontrar todas os parceiros e fornecedores disponíveis assim como os preços das várias gamas.
. Marcar no Get Your Guide os bilhetes de entrada nos locais que pretende visitar ou nos tours que quer fazer, para evitar filas e tempo perdido.
. Fazer o visto em iVisa.
. Fazer um seguro de viagem na Iati Seguros, para não correr riscos que podem sair caros.
. Utilizar o cartão Revolut, que lhe possibilita fazer pagamentos e levantamentos na moeda do local onde estiver a viajar (e poupar muito dinheiro em taxas).
. Marcar sempre que necessário uma Consulta do Viajante para conhecer os riscos associados à sua viagem e as respectivas medidas de protecção e prevenção.
. Optar sempre que possível por levar menos bagagem possível. Veja as minhas 10 dicas.

 

Sobre a Kate
É uma ex-consultora, blogger de viagens a tempo inteiro, viajante há 20 anos e mãe da Maria há 5. Viaja na maior parte das vezes em família, com a filha desde que era uma bebé de 2 meses e os 3 juntos já fizeram mais de 30 viagens pelo mundo.
Fundou o Wandering Life, organiza @instameets.pt, fundou e é vice-presidente da ABVP – Associação de Bloggers de Viagem Portugueses, tem ebooks onde ajuda outras famílias a viajar, é fundadora da comunidade Famílias de mochila às costas e da rubrica Conversas em família.

6 comentários em “O templo mais antigo de Chiang Mai”

  1. Fatos totalmente desconhecidos para mim! Adorei aprender um pouco sobre isso! A Tailândia é um sonho a realizar!

    Responder
  2. Conheço vários blogueiros que se mudaram para Chiang Mai por causa do baixo custo de vida. O que você achou de lá em termos de preços? É ainda mais barato que no resto da Tailândia?

    Responder

Deixe um comentário