A cidade de Tânger localiza-se na costa atlântica de Marrocos, junto ao estreito de Gibraltar.

Dada a sua localização no topo do país, é conhecida como a porta de África. É uma mistura da cultura marroquina, europeia e africana, sendo uma das cidades mais multiculturais de Marrocos. Tem um carácter especial que a diferencia das restantes cidades marroquinas.

Ao longo da sua história a cidade foi sempre um porto muito cobiçado, uma vez que possui uma posição estratégica muito interessante no estreito de Gibraltar.

De acordo com a lenda, Tânger foi construída por Sufax, filho de Tinjis ou Hércules. A 14 km da cidade encontra-se a gruta de Hércules, onde terá dormido antes de iniciar os seus 12 trabalhos.

No século VIII os Fenícios criaram um porto e mais tarde o local foi ocupado pelos Cartagineses. Em 146 a.C. passou a pertencer a Roma, com o nome de Tingis. Foi a capital da provincia romana de Mauretânia Tingitana. Foi invadida por vândalos da península ibérica, seguidamente pelo império Bizantino e pelos árabes por volta de 702.

No ano de 1471, no início dos Descobrimentos, os portugueses chegaram a Ceuta. É uma cidade espanhola localizada no norte de Marrocos, a 80 km de Tânger. Após a conquista de Ceuta, os portugueses pretendiam continuar a expansão para Tânger, para controlarem o estreito de Gibraltar e as rotas comerciais.

O ataque dos portugueses a Tânger foi um desastre e  o irmão do Rei de Portugal ficou refém do inimigo. Era a garantia de que as exigências iriam ser respeitadas. Mas acabou por morrer após 6 anos de cativeiro e os portugueses só entraram em Tânger em 1471, após 3 tentativas falhadas de conquista.

Uma das primeiras medidas tomadas pelos portugueses foi a criação de atalhos nas muralhas, o que reduziu o seu perímetro. A cidade foi portuguesa até 1661, ano em que foi cedida aos ingleses. Foi o dote da filha do rei português que casou com um inglês. Os ingleses foram expulsos pelo Moulay Ismael em 1684.

No século XIX Tânger era alvo de disputa entre nações europeias.

Foi com a Conferência de Algeciras, que ficaram determinadas as zonas de influência francesas e espanholas, sob o poder do Sultão.

Em 1912 o governo colonial espanhol assumiu o controlo do norte de Marrocos, mas Tânger permaneceu sob administração internacional. A imagem de cidade exótica e romântica começou a ser criada no cinema e literatura. Foi casa e inspiração para Oscar Wilde, André Gide, Jack Kerouak, Tenesee Williams, Henri Matisse, Cecil Beaton, Winston Churchill, Coco Chanel, entre outros.

Marrocos recuperou a sua independência política da França e Espanha a 2 de março de 1956 e Tânger foi anexada ao Reino de Marrocos.

É uma cidade um pouco diferente do resto de Marrocos. Confesso que não é a minha preferida. Mas de qualquer forma é muito interessante ver na cidade a influência de toda a sua história. Não deixe de ir à Coline du Charf ou à Coline de Bella-Vista, ou aos cafés da Place de France ou Place de Faro e apreciar todo o movimento do porto. Se for noite é possível avistar as luzes de Espanha…