Podence e os Caretos

Podence é uma aldeia localizada em Terras de Trás-os-Montes, pertíssimo da Albufeira do Azibo e a apenas quinze minutos da cidade de Macedo de Cavaleiros. A povoação constituída por casas de pedra e também por outras mais modernas, é pequena, mas há algo que faz com que seja muitíssimo conhecida em Portugal e em vários locais do mundo. São as festas de Carnaval, que já foram proclamadas como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2019.

Tenho uma curiosidade enorme em fazer parte desta festa, pelo que conto regressar a Podence no próximo carnaval. O mais genuíno do nosso país.

A aldeia e os seus murais

Tradição

O Carnaval de Podence, também conhecido como Entrudo Chocalheiro, é uma tradição pagã, que tem origem celta, em tempos antigos, anteriores aos romanos. Esta manifestação cultural, relacionada com o fim do inverno, foi transmitida ao longo dos tempos, oralmente de geração em geração e a ela estão ligados costumes, tradições e antigos rituais.

Todos os anos, algures entre o domingo gordo e a terça-feira de carnaval saem para as ruas os caretos, que andam em ambiente de grande festa, em saltos e correrias por toda a aldeia de Podence e nas aldeias vizinhas. Os caretos são homens que usam máscaras feitas de couro, madeira ou de lata, pintadas de preto, amarelo ou verde e grandes narizes, fatos coloridos feitos de lã vermelha, verde e amarela, chocalhos à volta da cintura e um pau na mão. Estão mascarados de uma forma que ninguém reconhece a sua identidade. Os caretos são seguidos pelos mais jovens, chamados de “facanitos”, que aprendem com os mais velhos, dando continuidade à tradição.

Depois de a festa ter começado com o ritual dos “casamentos a fingir” os caretos saem à rua, entrando em casas, cafés e outros espaços públicos, fazendo barulho e correndo atrás das raparigas solteiras, dançando com elas, chocalhando-as e não as largando, ao jeito de antigos rituais de fertilidade. É uma festa incrível em que se juntam centenas de pessoas na aldeia de Podence, a assistir a esta tradição ancestral.

A festa termina com o desfile e a Queima do Entrudo, na terça-feira de Carnaval.

Artesões de Podence

A Comunidade Intermunicipal das Terras de Trás-os-Montes foi responsável pela organização desta blog trip de 3 dias por Macedo de Cavaleiros. Como sempre, os meus comentários são independentes.


Informação prática

Como chegar: Macedo de Cavaleiros localiza-se em Trás-os-Montes, na região nordeste de Portugal, a 452 quilómetros de Lisboa, 181 do Porto e 83 de Vila Real.

Como chegar e se deslocar: Para chegar à cidade de Macedo de Cavaleiros pode ser utilizado carro ou autocarro, desde imensos locais do país. Recomendo pequisar a Rede Expressos por exemplo. Se quiser conhecer Podence a melhor maneira é mesmo utilizar carro para ter mais liberdade de movimento e possibilidade de fazer outras paragens, tais como a Albufeira do Azibo e os Geossítios.

Onde dormir: Em ambas as noites que estive em Macedo de Cavaleiros dormi na Casa da Fraga, em Ferreira, um pequena aldeia a cerca de trinta minutos da sede do munícipio. Gostei imenso. A Luísa, dona do alojamento, recebe como se fossemos velhos amigos a regressar.

Onde comer: Eu jantei na Casa da Fraga, o alojamento onde dormi, e também na Casa do Lago junto à Praia da Fraga da Pegada e no Solar do Chacim. Comi sempre muitíssimo bem.

Deixe um comentário