Instameets

Comecei a organizar instameets, mais concretamente na região da Grande Lisboa onde eu moro, dada a quantidade de pontos de interesse e a conveniência geográfica. Já há algum tempo que andava a pensar nisto e decidi concretizar esta ideia em agosto de 2019. Para já tenho feito nesta região mas o meu objectivo é organizar muitos mais em vários locais de Portugal. Penso que estes eventos são uma forma fantástica de conhecer outras pessoas interessadas em fotografia tal como eu, locais menos conhecidos e também de os promover. Quero muito ajudar a promover o meu país! Com uma ação conjunta de alguns instagrammers é possível chegar a centenas de milhares de seguidores, o potencial é absolutamente impressionante.

1#instameet.pt: Almada

A região onde agora se encontra Almada já é ocupada há cerca de 5.000 anos. Desde essa altura já por lá passaram fenícios, romanos e muçulmanos, que terão sido os responsáveis pela estruturação inicial do primitivo núcleo urbano. Almada era o local ideal para assentar e criar uma praça militar, dada a localização privilegiada em relação ao rio Tejo, que os muçulmanos procuravam vigiar e defender. Após a conquista cristã por Afonso Henriques, os mouros foram autorizados a viver livres ao lado de judeus e cristãos. Recentemente Almada adquiriu uma fisionomia um pouco diferente, principalmente devido ao processo de industrialização e à consequente migração de populações de outras zonas do país que aqui se fixaram. Hoje em dia tem-se vindo a acentuar o sector terciário.

Recomendo a leitura dos artigos escritos pelas duas amigas que convidei para este primeiro instaMeet, a Alexandra do blog de viagens World Citizen Girl e a Sónia Justo do blog de viagens Lovely Lisbonner.

2#instameet.pt: Barreiro

O Barreiro é uma cidade localizada no distrito de Setúbal, na margem sul do rio Tejo, a cerca de 40 quilómetros de Lisboa. É um local muito conhecido na grande Lisboa principalmente pela sua história ligada ao império que foi a Companhia União Fabril (CUF) de Alfredo da Silva. Mas esta cidade é muito mais do que isso e actualmente tem vários outros pontos de interesse que justificam uma visita atenta.

No segundo @instameet.pt desafiei seis instagrammers a passear pelo Barreiro e desde o primeiro contacto tive todo o apoio da Câmara Municipal do Barreiro. Aproveito para agradecer o acompanhamento do turismo no evento, assim como a disponibilidade em esclarecer todas as questões.

3#instameet.pt: Palácio do Marquês de Pombal

O terceiro instammeet foi diferente, uma vez que ao contrário dos dois primeiros, ocorreu apenas num local. Penso que o local é tão bonito e rico do ponto de vista histórico e cultural e mereceu um evento por si só. Como no Barreiro, também aqui tive o apoio da Câmara Municipal, que aproveito para agradecer. Obrigada Câmara Municipal de Oeiras.

A quinta que atualmente é ocupada pelo Palácio do Marquês de Pombal era do o de Sebastião Carvalho e Melo (futuro Conde de Oeiras e mais tarde Marquês de Pombal). O o chamava-se Paulo de Carvalho e Ataíde e morreu no decorrer do processo de melhoramento deste espaço. Assim sendo, a continuação desse trabalho teve de ser concluído pelos seus sobrinhos, Marquês de Pombal e o seus irmão Francisco Xavier de Mendonça Furtado. Marquês de Pombal foi ministro do reino de D. José I e foi o grande responsável pela reconstrução de Lisboa após o terramoto de 1755.

Recomendo a leitura do artigo da minha amiga Sofia Machado do blog de viagens Sofia in Australia, que foi uma das pessoas que convidei para este @instameet.pt

#4instameet.pt: Marvila

O quarto @instameet.pt decorreu na parte história de Marvila entre a Rua direita de Marvila e a Rua do Açúcar. Passámos em vários pátios e descobrimos um pouco desta que é uma das zonas mais antigas de Lisboa. Marvila foi dada pelo rei D. Afonso Henriques pelo facto de o ter ajudado a conquistar a cidade.

Mais recentemente era aqui que os nobres iam a banhos, pois o rio Tejo chegava aqui, o que é interessante imaginar, dado que é um cenário muito diferente do que acontece nos nossos dias. Chelas por exemplo, um bairro de Marvila, vem da palavra “shell” que significa concha, por serem encontradas no chão.

Nos últimos anos Marvila foi ocupada por trabalhadores rurais e operários fabris, que estiveram na origem dos pátios que visitámos.

Instameets