10 razões para passar 2 dias em Setúbal

10 razões para passar 2 dias em Setúbal

Setúbal foi uma boa surpresa para mim. Moro em Lisboa há vários anos e por isso esta cidade sempre esteve integrada naquele conjunto de possibilidades de passeio de fim de semana. Mas na verdade sempre explorei mais os arredores (Sesimbra por exemplo) do que propriamente a zona mais central. Desta vez foi diferente.

Ler mais10 razões para passar 2 dias em Setúbal

Podence e os Caretos

Mural Podence

Podence é uma aldeia localizada em Terras de Trás-os-Montes, pertíssimo da Albufeira do Azibo e a apenas quinze minutos da cidade de Macedo de Cavaleiros. A povoação constituída por casas de pedra e também por outras mais modernas, é pequena, mas há algo que faz com que seja muitíssimo conhecida em Portugal e em vários locais do mundo. São as festas de Carnaval, que já foram proclamadas como Património Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO em 2019.

Ler maisPodence e os Caretos

Macedo de Cavaleiros, território único no mundo

Macedo de Cavaleiros

Macedo de Cavaleiros é um município localizado em Terras de Trás-os-Montes, no nordeste de Portugal. Diz uma lenda que viviam na região dois cavaleiros que eram conhecidos por utilizarem maças (antigas armas) nos seus combates. A sua bravura era tal que o rei concedeu ao território onde eles viviam o nome de Macedo de Cavaleiros, nome que ficou até aos dias de hoje.

Ler maisMacedo de Cavaleiros, território único no mundo

Trilho Quercus – Nove Passos

Praia tras os montes

As terras de Trás os Montes localizam-se no nordeste de Portugal e abrangem os municípios de Alfândega da Fé, Bragança, Macedo de Cavaleiros, Miranda do Douro, Mirandela, Mogadouro, Vila Flor, Vimioso e Vinhais. Esta região ocupa cerca de 5540 Km2, é lindíssima e muito interessante do ponto de vista geológico e biológico, fazendo parte da Reserva da Biosfera Transfronteiriça Meseta Ibérica, já reconhecida pela UNESCO.

Ler maisTrilho Quercus – Nove Passos

O melhor de Castelo Branco (Beira Baixa)

O melhor de Castelo Branco

Ao quarto dia de roadtrip pela Beira Baixa cheguei ao seu coração, à cidade de Castelo Branco. Ao longo da minha vida e das minhas deslocações para a Serra da Estrela, berço dos meus avós e da minha mãe, já aqui tinha passado “mil” vezes, mas honestamente não posso dizer que a conhecia. Noutro tempo, quando não havia o mapa de auto estradas que existe hoje, uma deslocação entre Lisboa e Gouveia implicava estar meia dúzia de horas dentro do carro e passar pelo interior de várias localidades. 

Ler maisO melhor de Castelo Branco (Beira Baixa)

O melhor de Vila Velha de Ródão (Beira Baixa)

Vila velha de ródão

Meia hora depois de sair do Centro Ciência Viva da Floresta (de Proença-a-Nova) cheguei à “linha” que separa este município da vizinha Vila Velha de Ródão e de imediato o que me veio à cabeça foi: como é que não vim aqui antes? Imaginem só a imponência do que vi nas Portas do Almourão. Gostei mesmo muito de conhecer Oleiros e Proença-a-Nova que têm uma belíssima paisagem verde e montanhosa, mas o que vi aqui apela-me de uma forma diferente aos sentidos. A “brutalidade”, monumentalidade e contraste das montanhas e algumas escarpas em direção ao rio fascina-me.

Ler maisO melhor de Vila Velha de Ródão (Beira Baixa)

O melhor de Proença-a-Nova (Beira Baixa)

Proença-a-nova

Depois de uma viagem de carro de cerca de 30 minutos a partir de Oleiros, cheguei ao município vizinho de Proença-a-Nova. Em tempos idos a vila com o mesmo nome já se chamou Cortiçada, devido à abundante produção de cortiça e ao elevado número de colmeias (também chamados de cortiços) que caracteriza a região. Mais tarde chamou-se ainda Vila Melhorada. Foi apenas no mais “recente” século XVI que o nome passou ao que é atualmente, mas não consegui perceber muito bem porquê. Talvez se deva de alguma forma à ligação com a Ordem de Malta e o Priorado do Crato, que tiveram um papel muito importante na sua história.

Ler maisO melhor de Proença-a-Nova (Beira Baixa)