Trinidad, a mais bela cidade colonial Cubana

Trinidad encontra-se a cerca de 350 km de Havana, na província de Sancti Spiritus. É uma das mais belas cidades de Cuba e juntamente com o Valle dos Ingenios, Património Mundial da UNESCO desde 1988.

Foi fundada em 1514 por Diego Velásquez e nos séculos XVIII e XIX um importante centro de produção e exportação de açúcar. Os solos ricos de Trinidad e o fácil acesso a escravos (pela ligação com a Jamaica) foram determinantes para a origem desta indústria, uma das mais importantes de Cuba.

Os centros de produção de açúcar localizavam-se no Valle de los Ingenios, 3 vales que se encontram a 26 km de Trinidad: San Luis, Santa Rosa e Meyer. Aqui chegaram a existir 50 engenhos de cana de açúcar (moinhos de cana) e mais de 300.000 escravos a trabalhar nas plantações, sob o comando dos espanhóis.

Ao longo dos anos o açúcar permaneceu como o principal artigo de comercialização e exportação de Cuba, primeiro para os EUA e depois para a União Soviética e restantes países do bloco socialista.

Em Trinidad respira-se ainda uma atmosfera própria do período áureo da indústria do açúcar, onde parece que o tempo parou.

É um autêntico museu ao ar livre.

Aqui encontram-se cerca de 1220 edifícios de valor histórico, sendo o conjunto arquitetónico colonial o mais belo e bem conservado de toda a América Latina. São românticas praças com belos palácios, igrejas e casario baixo e com imensa cor. Destacam-se os seguintes locais:

  • La Plaza Mayor – o coração do centro histórico. Tem a mesma configuração de quando foi construída, nos anos de 1856-1857;
  • Igreja Paroquial de la Santíssima Trinidad;
  • Museo Historico Municipal (Palacio Cantero) – a vista da torre é uma das melhores de Trinidad;
  • Museo de Arquitectura Trinitaria – antiga casa da família Iznaga;
  • Museo Romantico (Palacio Brunet) – propriedade do Conde de Brunet.

O Palacio Cantero pertenceu à família Borrel entre 1827 e 1830, passando depois para um médico alemão (Kanter) que adquiriu várias plantações de açúcar. Este médico, chamado de Justo Cantero envenenou um comerciante de escravos e casou-se com a sua viúva.

Quando estive em Cuba visitei esta linda cidade. Gostei bastante. É um local com muita cor e uma atmosfera única. Vale mesmo a pena “perdermo-nos” por lá. Faltou-me ir ao Valle de los Ingenios. Next time…

Como planear uma viagem de forma independente (tal como eu faço)?
. Reservar os melhores voos no SkyScanner. Aqui consegue encontrar e comprar os melhores voos para o destino escolhido.
. Alugar carro no Rentalcars. Vai encontrar todas os parceiros e fornecedores disponíveis assim como os preços das várias gamas.
. Marcar no Get Your Guide os bilhetes de entrada nos locais que pretende visitar ou nos tours que quer fazer, para evitar filas e tempo perdido.
. Fazer o visto em iVisa.
. Fazer um seguro de viagem na Iati Seguros, para não correr riscos que podem sair caros.
. Utilizar o cartão Revolut, que lhe possibilita fazer pagamentos e levantamentos na moeda do local onde estiver a viajar (e poupar muito dinheiro em taxas).
. Marcar sempre que necessário uma Consulta do Viajante para conhecer os riscos associados à sua viagem e as respectivas medidas de protecção e prevenção.
. Optar sempre que possível por levar menos bagagem possível. Veja as minhas 10 dicas.

 

Sobre a Kate
É uma ex-consultora, blogger de viagens a tempo inteiro, viajante há 20 anos e mãe da Maria há 5. Viaja na maior parte das vezes em família, com a filha desde que era uma bebé de 2 meses e os 3 juntos já fizeram mais de 30 viagens pelo mundo.
Fundou o Wandering Life, organiza @instameets.pt, fundou e é vice-presidente da ABVP – Associação de Bloggers de Viagem Portugueses, tem ebooks onde ajuda outras famílias a viajar, é fundadora da comunidade Famílias de mochila às costas e da rubrica Conversas em família.

Deixe um comentário