A Basílica de São Marcos

A Basílica de São Marcos é a igreja mais famosa de Veneza. Localiza-se na Praça com o mesmo nome e é um dos principais exemplos de arquitetura bizantina no país. Esta Basílica é uma atração imperdível, que fica num ponto central da ilha de Veneza.

A sua história é muito antiga. Começou no ano de 828, quando as relíquias de São Marcos foram roubadas e trazidas de Alexandria para Veneza. Uma relíquia é um objeto pessoal ou parte do corpo de um santo que é preservado para que possa ser venerado. Neste caso a relíquia era o corpo do São Marcos.

Na época as relíquias podiam funcionar como um poderoso unificador social e económico, atraindo peregrinos e mercadores. Por isso, foram muito bem recebidas quando chegaram a Veneza.

O facto de as relíquias pertencerem a São Marcos foi determinante para que tivessem sido especialmente bem recebidas. Foi ele que evangelizou a região, sendo o seu santo padroeiro.

Ao longo dos anos a Basílica foi destruída por 2 incêndios, tendo posteriormente sofrido reconstruções. Num desses incêndios as relíquias de São Marcos foram consideradas perdidas. Mas diz a lenda que uns anos mais tarde o santo revelou a localização dos seus restos mortais estendendo um braço a partir de um pilar…

O que vemos hoje é a terceira igreja construída no mesmo local.

A construção da terceira e última Basílica começou em 1063, com a utilização das fundações e paredes antigas. Desde esse ano já foi modificada, ampliada, coberta com mármore e mosaicos, decorada com colunas e estátuas.

Todas as alterações existentes ao longo dos séculos estão intimamente ligadas a acontecimentos políticos. Um dos importantes fatores foi a 4ª Cruzada que levou ao contacto com a arquitetura oriental de Constantinopla. Foi no saque realizado a esta cidade que os Cruzados trouxeram os 4 famosos cavalos de bronze, cujas réplicas (de fibra de vidro) vemos atualmente no terraço da Basílica.

No exterior devemos observar bem toda a fachada além dos cavalos. Todo o mármore, as colunas, os mosaicos nos portais, a estátua dos tretarcas são lindissimos. A grande maioria foi trazido do Oriente.

Mas a imagem mais conhecida da Basílica é o seu interior. Existem mais de 8000 m2 de paredes, abóbodas e cúpulas cobertas por mosaicos, na maioria de ouro. Veja com atenção todos os pormenores como o pavimento, a enorme placa de ouro ou o fantástico altar.

A pouca luz que entra na Basílica faz refletir os detalhes dourados, dando uma enorme beleza a este local.

É uma igreja com vários séculos de história. Um sitio imperdível em Veneza, na bela Praça de São Marcos. É impossível não passar por lá e entrar!

Como planear uma viagem de forma independente (tal como eu faço)?
. Reservar os melhores voos no SkyScanner. Aqui consegue encontrar e comprar os melhores voos para o destino escolhido.
. Alugar carro no Rentalcars. Vai encontrar todas os parceiros e fornecedores disponíveis assim como os preços das várias gamas.
. Marcar no Get Your Guide os bilhetes de entrada nos locais que pretende visitar ou nos tours que quer fazer, para evitar filas e tempo perdido.
. Fazer o visto em iVisa.
. Fazer um seguro de viagem na Iati Seguros, para não correr riscos que podem sair caros.
. Utilizar o cartão Revolut, que lhe possibilita fazer pagamentos e levantamentos na moeda do local onde estiver a viajar (e poupar muito dinheiro em taxas).
. Marcar sempre que necessário uma Consulta do Viajante para conhecer os riscos associados à sua viagem e as respectivas medidas de protecção e prevenção.
. Optar sempre que possível por levar menos bagagem possível. Veja as minhas 10 dicas.

 

Sobre a Kate
É uma ex-consultora, blogger de viagens a tempo inteiro, viajante há 20 anos e mãe da Maria há 5. Viaja na maior parte das vezes em família, com a filha desde que era uma bebé de 2 meses e os 3 juntos já fizeram mais de 30 viagens pelo mundo.
Fundou o Wandering Life, organiza @instameets.pt, fundou e é vice-presidente da ABVP – Associação de Bloggers de Viagem Portugueses, tem ebooks onde ajuda outras famílias a viajar, é fundadora da comunidade Famílias de mochila às costas e da rubrica Conversas em família.

18 comentários em “A Basílica de São Marcos”

  1. Bom, sou suspeita pois ano esse país. Uma coisa muito clara por aqui são as várias reformas que as grandes igrejas passaram ao longo dos séculos. Muito interessante é a questão das relíquias roubadas e trazidas de Alexandria. Não conhecia esse lado dos Venezianos rs
    Bjs
    Danielle Bispo
    abolonhesa.com

    Responder
  2. Gostei tanto de conhecer esta Basilica, não sei se é porque à volta tem todos aqueles canais caracteristicos de Veneza. E uau tem quase 1000 anos. Para a proxima vez vou ao interior!

    Responder

Deixe um comentário