3 locais a visitar na Lisboa dos Descobrimentos (Belém)

A aproximadamente 11 km do centro de Lisboa, encontramos Belém, uma zona ribeirinha. Fica um pouco fora da capital, mas é um passeio imperdível, pois é lá que se encontram algumas das mais importantes atrações da cidade. Penso que o ideial é dedicar um dia inteiro a Belém, mas se não tiver tempo, pelo menos uma manhã ou tarde.

O que são os Descobrimentos Portugueses

No longínquo ano de 1415, os portugueses conquistaram Ceuta (localizada no norte de África), iniciando desta forma a sua expansão no mundo. O povo português pretendia conquistar novos territórios. Este período de colonização demorou vários anos, tendo alguns países adquirido independência de Portugal já no século XX.

No decorrer dos Descobrimentos, a frota do conhecido navegador português Vasco da Gama, partiu de Belém rumo à Índia, onde chegaria dez meses depois. Tinha sido descoberto o caminho marítimo para a Índia, o que veio revolucionar a visão do mundo que se tinha na altura. Muito provavelmente terá sido de Belém que Vasco da Gama partiu.

As principais atrações que irá visitar aqui nesta zona ribeirinha encontram-se ligadas a este passado.

O que ver

1 – Mosteiro dos Jerónimos

No local onde encontramos o Mosteiro dos Jerónimos existia uma pequena ermida. Tinha o nome de Santa Maria de Belém.

Alguns anos depois do início dos Descobrimentos, D. Manuel I tornou-se Rei de Portugal e foi ele que teve a iniciativa da construção do Mosteiro dos Jerónimos. Os trabalhos começaram em 1501 e duraram cerca de um século e foram financiados pelas receitas do comércio estabelecido com as novas colónias portuguesas.

O edifício é grandioso,tendo a sua fachada mais de 300 metros… Foi classificado Património da Humanidade em 1983. São de destaque as fachadas, a igreja e os claustros.

Pormenor do Mosteiro dos Jerónimos
Mosteiro dos Jerónimos
Portal Sul do Mosteiro dos Jerónimos
Portal Sul do Mosteiro dos Jerónimos
Interior do Mosteiro dos Jerónimos
Interior do Mosteiro dos Jerónimos

2 – Torre de (São Vicente) Belém

Este é o monumento mais emblemático do período da expansão portuguesa. Quando a Torre foi construída, no ano de 1515, era totalmente rodeada de água. Ao longo do tempo é que a praia de Belém se foi estendendo, como é possível observar atualmente.

Foi o rei D. João II que planeou a existência da Torre como defesa da barra do Tejo, mas foi D. Manuel I (o Rei que lhe seguiu) que a mandou construir. A Torre, que foi designada de S. Vicente em homenagem ao santo patrono de Lisboa, foi construída onde antes se encontrava ancorada a Grande nau.

Ao longo dos anos este edifício teve outras funções, tais como controlo aduaneiro, telégrafo, farol e prisão política.

Torre de Belém
Torre de Belém
Ponte de madeira de acesso à Torre de Belém
Ponte de madeira de acesso à Torre de Belém
Pormenor da Torre de Belém
Pormenor da Torre de Belém

3 – Padrão dos Descobrimentos

Todo o local que se encontra em frente ao Mosteiro dos Jerónimos era uma praia, onde as naus se abasteciam de água. Até que no ano de 1938 foi escolhido este local para realizar a Exposição do Mundo Português e procedeu-se a uma enorme alteração da zona ocidental de Lisboa.

No âmbito da Exposição foram construídas várias estruturas, sendo o ex-libris, o Padrão dos Descobrimentos. Tem a forma de uma caravela e as paredes simbolizam as velas da embarcação. Originalmente era de ferro e cimento (estrutura provisória), mas alguns anos mais tarde o Padrão foi reerguido em betão, com revestimento de pedra rosal de Leiria.

É de destacar a composição escultórica com 33 figuras dos descobrimentos portugueses. A escultura que facilmente se destaca é a do Infante D. Henrique que mede nove metros de altura.

Padrão dos Descobrimentos
Padrão dos Descobrimentos
Parte da escultura (de um dos lados) com 33 figuras na Torre de Belém
Parte da escultura (de um dos lados) com 33 figuras na Torre de Belém

Em Belém há muitos para ver (sem ser no âmbito dos Descobrimentos). Existe o Museu Nacional dos Coches, O Palácio de Belém, o Planetário, o Museu de Eletricidade e o novíssimo MAAT ou os maravilhosos e mais do que famosos pastéis de Belém.



Dicas sobre ir até Belém

(Se fizer as suas reservas através destes links, não paga mais nada por isso e eu ganho uma pequena comissão, o que é determinante para eu continuar a escrever sobre viagens. Obrigada!).

Como chegar: Desde Lisboa existem várias possibilidades de transportes públicos, como o elétrico, o autocarro ou o comboio. Pode também optar por táxi, Uber ou carro próprio. Na minha opinião o percurso mais giro é de elétrico, o típico 15!

Onde dormir: Atualmente existe em Lisboa uma norme oferta de alojamento, pelo que escolher pode não ser tarefa fácil. Eu privilegio sempre a localização por isso recomendo ficar a dormir em Alfama, um dos bairros mais típicos e genuínos da cidade. Se ficar neste bairro pode ir a pé até ao castelo, ao Martim Moniz ou ao Rossio, locais obrigatórios numa visita a Lisboa.

Se vier num grande grupo (até sete pessoas) ou em família recomendo ficar a dormir no Luxurious Alfama Riverview, que é um apartamento super bem localizado e com uma vista fantástica para o rio Tejo.

Se vier sozinho ou num grupo de até três pessoas recomendo o Alma Moura Residences, também muito bem localizado.

Quer conhecer o mundo melhor?

Vou enviar histórias e fotos de vários lugares do mundo!
Deixe-se inspirar 🙂
Pode cancelar a subscrição a qualquer altura. Powered by ConvertKit

Organize a sua viagem com as minhas ferramentas

  • Voos

Recomendo a Momondo ou o Skyscanner.

  • Carro

Pesquiso sempre os melhores negócios na RentalCars.

  • Alojamento

Eu utilizo quase sempre o Booking e pontualmente o AirBnb. No Booking é possível reservar e cancelar.

  • Seguro de viagem

Não vale a pena arriscar, normalmente corre tudo bem, mas nunca se sabe onde precisamos mesmo de ajuda. A IATI pode ser uma possibilidade interessante.

  • Bilhetes para museus, atividades e atrações

Com a Get Your Guide pode comprar os bilhetes para as atracções que pretender, de forma rápida e sem perder tempo em filas.

Se fizer as suas reservas através destes links afiliados, não paga mais nada por isso e eu ganho uma pequena comissão, o que é determinante para eu continuar a escrever sobre viagens. Obrigada!

10 comentários em “3 locais a visitar na Lisboa dos Descobrimentos (Belém)”

  1. Lisboa é uma linda cidade mesmo Catarina. Está aqui ao nosso lado e nem sempre a visitamos como turistas! Temos de compensar isso. Obrigado pela partilha

  2. Uau! Eu sabia que essa cidade era interessante e lindíssima, mas não tinha idéia do quanto. Adorei seu post. Estou planejando uma viagem rápida para Portugal agora em abril, mas espero conseguir dar um pulo por lá. Quero muito ver o Mosteiro dos Jerónimos ao vivo!

  3. Esta região de Lisboa é fantástica! Fomos duas vezes e não cansei não. Quero voltar. A Torre de Belém é linda, o monumento aos descobrimentos também e o mosteiro, ah, que construção sensacional. Adorei as dicas e o post.

  4. Um dos lugares mais lindos de Lisboa… ficamos horas no “Mosteiro dos Jerónimos”, apreciando toda a sua arquitetura. No final, acabamos perdendo a hora e não chegamos em tempo para entrar na Torre de Belém!

Deixe um comentário