As 14 ilhas de Estocolmo

O Reino da Suécia localiza-se no norte da Europa e pertence à região da escandinávia. Este fantástico país é formado por 220 mil ilhas.

Veneza do Norte

Estocolmo é a capital sueca, assim como a maior, a mais importante e uma das mais antigas cidades do país. Localiza-se na zona sudoeste da Suécia e é formada por 14 ilhas unidas por 53 pontes. Por esta razão é que é muitas vezes chamada de Veneza do Norte.

É uma cidade verdadeiramente encantadora , com um lindissima arquitetura, belos parques e proximidade à água. A Suécia foi poupada à 2ª Guerra Mundial e por isso conservou autênticos tesouros arquitetónicos.

Está muito bem pensada em vários aspetos para proporcionar um elevado bem-estar ao seus habitantes. E essa energia sente-se enquanto andamos pela cidade. Na minha opinião, que adoro o calor, o problema é mesmo o clima… Estive lá num mês de outubro e as temperaturas médias rondavam os 8ºC.

Estocolmo é uma cidade que se visita muito bem a pé e se necessário, transportes públicos.

História

A cidade de Estocolmo foi fundada em 1252 por Birger Jarl. Este regente quis construir uma fortaleza para proteger o lago Malaren dos piratas saqueadores. Este lago é um dos maiores da Suécia e localiza-se na proximidade de Estocolmo.

Devido à sua localização, Estocolmo era um local de passagem de vários navios que circulavam entre o mar Báltico e o lago Malaren. Eram navios de comércio, de guerra e também de piratas.

E assim sendo, Birger Jarl decidiu colocar estacas sobre um canal que atualmente possui o nome de Norrstrom. Rapidamente a cidade se desenvolveu, mas só muitos anos mais tarde se tornou capital.

No século XIV realizou-se a União de Kalmar em que a Suécia se juntou à Dinamarca e à Noruega, para juntos controlarem o mar Básltico. Mas o rei desta união foi dinamarquês durante mais de 100 anos e a aristocracia sueca ficou insatisfeita.

Como resultado, Gustav Eriksson expulsou o rei dinamarquês a 6 de junho de 1523. Esta data é hoje o Dia Nacional da Suécia.

Ao longo dos anos Estocolmo tornou-se o centro político e adminstrativo do país. Durante o período em que a Suécia foi a potência dominante do Norte da Europa, deu-se um enorme desenvolvimento cultural.

Estocolmo tornou-se capital no ano de 1634. É a sede do governo, do parlamento da Suécia e a resdência do chefe de estado.

4 Áreas

Podemos dividir a cidade em 4 áreas diferentes. O centro, Blasieholmen e Skeppsholmen, Djurgarden e Gamla Stan. Esta última é a minha zona favorita da cidade.

Centro

Esta é o coração da cidade e o seu centro comercial. Aqui encontram-se vários museus, teatros, mercados e belas zonas verdes.

Foi nesta área que no século XVIII os nobres começaram a construir as suas casas de pedra.

Blasieholmen e Skeppsholmen

É uma zona muito interessante do ponto de vista cultural. Estão aqui os principais museus  instituições culturais de toda a cidade.

Em séculos passados foram construídos nesta área palácios elegantes.

Djurgarden

Começou por ser uma coutada real, onde eram mantidas renas, veados e alces. Atualmente é um imenso parque natural, tendo sido o 1º parque de cidade do mundo.

Gamla Stan

Esta área tem imenso património histórico. É aqui que está o Palácio Real, o Parlamento, ruas movimentadas e estreitas e palácios elegantes.

Ainda existem vestígios do início de Estocolmo como cidade.

Como planear uma viagem de forma independente (tal como eu faço)?
. Reservar os melhores voos no SkyScanner. Aqui consegue encontrar e comprar os melhores voos para o destino escolhido.
. Alugar carro no Rentalcars. Vai encontrar todas os parceiros e fornecedores disponíveis assim como os preços das várias gamas.
. Marcar no Get Your Guide os bilhetes de entrada nos locais que pretende visitar ou nos tours que quer fazer, para evitar filas e tempo perdido.
. Fazer o visto em iVisa.
. Fazer um seguro de viagem na Iati Seguros, para não correr riscos que podem sair caros.
. Utilizar o cartão Revolut, que lhe possibilita fazer pagamentos e levantamentos na moeda do local onde estiver a viajar (e poupar muito dinheiro em taxas).
. Marcar sempre que necessário uma Consulta do Viajante para conhecer os riscos associados à sua viagem e as respectivas medidas de protecção e prevenção.
. Optar sempre que possível por levar menos bagagem possível. Veja as minhas 10 dicas.

 

Sobre a Kate
É uma ex-consultora, blogger de viagens a tempo inteiro, viajante há 20 anos e mãe da Maria há 6. Viaja na maior parte das vezes em família, com a filha desde que era uma bebé de 2 meses e os 3 juntos já fizeram mais de 40 viagens pelo mundo.
Fundou o Wandering Life, organiza @instameets.pt, fundou e é vice-presidente da ABVP – Associação de Bloggers de Viagem Portugueses, é fundadora da comunidade Famílias de mochila às costas e da rubrica Conversas em família.

10 comentários em “As 14 ilhas de Estocolmo”

  1. Não conheço nenhum país da Escandinávia e cinfesso que Noruega e Dinamarca seriam minhas opções na frente da Suécia. Mas pelo seu relato, Estocolmo me pareceu bem interessante!

    Responder
    • Olá Tina 🙂
      São países interessantes e têm características um pouco diferentes. Na minha opinião vale a pena conhece. Mas claro que de acordo com os nossos gostos é que estabelecemos a prioridade!

      Responder

Deixe um comentário